dom, 17 dic

Congresos

Congreso Santos 2012

No Bhagavad-Gita, Krishna consola Arjuna, que reconhece nas fileiras do exército inimigo, instantes antes da batalha, pessoas às quais estava ligado por laços de afeto. Diz Krishna ao guerreiro hesitante: “Esses corpos perecíveis são animados por uma alma eterna indestrutível. Aquele que crê possa ela ser morta ou matar engana-se. Aquele que penetrou o segredo de meu nascimento e de minha obra divina não mais retorna a um novo nascimento; ao deixar seu corpo, retorna a mim. Tive muitos nascimentos, assim como tu também, Arjuna; eu os recordo a todos, porém tu os ignoras”.

 No Fédon, de Platão, o personagem Sócrates enuncia a seguinte sentença: “É opinião bastante antiga, que as almas ao deixarem este mundo vão para o Hades e que de lá voltam a este mundo e retornam à vida, após terem passado pela morte. Se assim é e se os homens, após a morte, voltam à vida, segue-se necessariamente que as almas vão para o Hades durante este intervalo, pois não voltariam ao mundo se não mais existissem; e isto será uma prova suficiente se enxergarmos claramente que os vivos não nascem senão dos mortos”.

 E, finalmente, no Evangelho de João, encontramos a seguinte passagem entre o mestre de Nazaré e Nicodemos, doutor da lei:

“Havia um homem entre os fariseus, chamado Nicodemos, senador dos judeus, que veio à noite até Jesus e lhe disse:-Mestre, sabemos que vieste por parte de Deus para instruir-nos como um doutor; pois ninguém poderá realizar os milagres que realizas se Deus não estiver consigo. Jesus respondeu-lhe:-Em verdade te digo: Ninguém pode alcançar o reino de Deus se não nascer de novo”.

Estes três textos da Antiguidade, de diferentes latitudes geográficas e culturai3, noS rdvelam o quanto a doutrina das vidas sucessivas estava disseminada.

No período moderno, inúmeras personalidades, de várias áreas do saber e da cultura, também defenderam a tese dos renascimentos da alma no mundo terrestre, entre elas, destacamos Victor Hugo, o eminente escritor francês, que viveu à época do surgimento do espiritismo, em meados do século XIX.

Dizia Victor Hugo: “Vós não credes nas personalidades que se movem (isto é, nas reencarnações) sob o pretexto de que não vos lembrais de nada de vossas existências anteriores. Porém, como as recordações dos séculos dissipados permaneceriam impressas em vós, quando mal vos recordais das mil e uma cenas de vossa vida presente? Desde 1802, houve em mim dez Victor Hugo! Credes, pois, que me recordo de todas as suas ações e de todos os seus pensamentos?”.

Porém, no mundo contemporâneo, não valem mais os chamados “argumentos de autoridade”. Vivemos uma época em que se exige não apenas a fundamentação racional de uma tese, mas a sua fundamentação empírica inequívoca. Atendendo ao espírito de nosso tempo, surgiram os pesquisadores da “Hipótese” da reencarnação, os quais têm se dedicado a estudar os impressionantes casos de “Memória extracerebral”, nos quais adultos e, principalmente, crianças, afirmam terem recordações, frequentemente com riqueza de detalhes, de pretensas vidas anteriores.

O tema central do XXI Congresso Espírita Pan-Americano é justamente: “Perspectivas contemporâneas da teoria espírita da reencarnação”. Neste CD-Rom, que contém os Anais do XXI Congresso, a Comissão Organizadora coloca à disposição dos congressistas, pesquisadores do tema e do público em geral, os trabalhos apresentados nas Mesas Redondas e no Forum de Temas Livres deste importante evento espírita internacional, realizado na cidade de Santos (São Paulo – Brasil), no período de 05 a 09 de setembro de 2012, nas dependências da Universidade Santa Cecília.

Nele os interessados poderão usufruir de uma variada gama de análises a respeito do tema da reencarnação. Abordagens e enfoques variados, de caráter científico, filosófico, moral, religioso, ético, sociológico, etc, fazem deste CD-Rom, um rico arsenal de conhecimentos e reflexões sobre tão fascinante tema.

Acreditamos que um congresso espírita deve colocar em evidência o pensamento espírita para a sociedade, tratando de temas doutrinários e de assuntos da atualidade. É também um espaço privilegiado para que se dê continuidade ao processo de atualização do espiritismo, necessidade já expressa no pensamento dinâmico e progressivo de Kardec e nas deliberações do XVIII Congresso da CEPA (Porto Alegre, 2000). Assim sendo, o XXI Congresso Espírita Pan-americano, que teve a Teoria Espírita da Reencarnação como tema central, trouxe ao debate, por iniciativa dos próprios pesquisadores que se inscreveram no Forum de Temas Livres, outros tantos temas de interesse para cultura espírita.

A leitura atenta dos trabalhos permitirá constatar que o XXI Congresso se constitui num espaço de reflexão, releitura e de formulação de novas proposições, empreendidas por pensadores espíritas que lançam idéias para o futuro, fomentando a necessária evolução do pensamento espírita, em particular aquelas que trazem objetivas contribuições para a melhoria da sociedade a partir dos valores éticos depreendidos da filosofia espírita.

A leitura atenta dos trabalhos permitirá constatar que o XXI Congresso se constitui num espaço de reflexão, releitura e de formulação de novas proposições, empreendidas por pensadores espíritas que lançam idéias para o futuro, fomentando a necessária evolução do pensamento espírita, em particular aquelas que trazem objetivas contribuições para a melhoria da sociedade a partir dos valores éticos depreendidos da filosofia espírita.

Esperamos que o XXI Congresso entre para a história do espiritismo pelo seu caráter progressista e pela efetiva contribuição ao fomento de novas idéias e ao grau de influência que estas possam ter sobre os indivíduos e a sociedade; que signifique um marco no processo de consolidação do pensamento espírita kardecista, laico, humanista e livre-pensador expresso pela CEPA.

Cabe ressaltar, por fim, que as idéias, teses, opiniões e comentários contidos nos textos aqui publicados refletem as concepções de seus respectivos autores e não representam necessariamente o pensamento da CEPA e dos organizadores.

Desejamos ao amigo congressista, bons estudos.

 

Santos, 05 de setembro de 2012

 

Ricardo de Morais Nunes

Coordenador da Comissão de Estudos e Temário

 

Ademar Arthur Chioro dos Reis

Presidente da Comissão Organizadora

XXI Congresso Espírita Pan-Americano.